---

Aprenda a modificar o seu ponto fixo.

Dr. Jorge Bastos Garcia

Processos hormonais determinam se a comida que você ingeri termina como músculo ou gordura, e, ainda, a que é queimada como energia.

Se você quer mudar o peso do seu corpo, ou sua composição, tem que mudar o PONTO FIXO, isto é, a quantidade de gordura que o seu programa hipotalâmico tem para o seu corpo armazenar.

Crescimento de músculo e perda de gordura são quase que completamente controladas por hormônios. Os hormônios principalmente responsáveis por isto são insulina, glucagom, hormônio do crescimento, hormônio da tiróide, cortisol e epinephrina (adrenalina). Além de testosterona, aldosterona e prostaglandina.

Sua dieta alimentar e hábitos de exercício preparam um "ambiente hormonal" dentro de seu corpo, que determina como serão armazenados os nutrientes: se em massa magra, ou em peso gordo.

Comidas diferentes têm efeitos diferentes nos hormônios que controlam uso de energia e armazenamento de gordura. A composição de sua dieta (a quantidade e a qualidade de proteína, carboidrato e gordura) é tão importante quanto seu conteúdo calórico determinando se lhe fará engordar ou não.

Cerca de 90% das pessoas que perdem peso através da restrição calórica, retornam para o seu peso original dentro de um ano, ou até menos. Isto acontece porque há um peso que regula o centro no seu hipotálamo, o qual tenta, por sua vez, manter o peso do corpo constante. O hipotálamo representa a Mestra, junto as glândulas endocrinas do corpo, e controla todas as suas respostas hormonais. Trabalha como um " termostato " de gordura, controlando seu nível de fome e a taxa metabólica de seu corpo (sua taxa de gasto de energia). Estes efeitos são mediados pelo sistema nervoso e por hormônios e enzimas envolvidas no metabolismo gordo.

Todos nós sabemos exemplos de pessoas obesas que "morrem de fome" com 1000 calorias por dia, e permanecem gordas. Nós também sabemos que alguns culturistas físicos comem 6000 a 8000 calorias por dia e estão extremamente magros e musculosos. Como isto pode ser?

Pessoas obesas raramente têm excesso de peso ou sobrepeso porque elas comem demais, mas propriamente, porque o modo que comem, a falta de exercício e o seu PONTO FIXO, atuam direcionando as calorias ingeridas para serem armazenadas como gordura.

O melhor lugar para explicar estes hormônios é o que examina o antagonismo insulina e glucagom.

Estes hormônios estão entre os determinantes mais potentes do armazenamento e perda de gordura. Afortunadamente para nós, os níveis destes hormônios são completamente determinados através da dieta, o que nos permite exercer o controle através deles, somente regulando cuidadosamente o que comemos.

Insulina e glucagom são ambos produzidos pelo pâncreas, mas tem efeitos precisamente opostos. Ambos, entretanto, têm a preocupação principal, que é a de regularem os níveis do açúcar (glicose) no sangue.

A relação da insulina com o glucagom é talvez o mais importante determinante do PONTO FIXO.

Os hormônios, insulina e glucagom representam um papel significante no ganho de músculo ou na perda de gordura e ambos são completamente controlados através da dieta.

INSULINA

A concernência destes hormônios é regular o açúcar do sangue.

Após a ingestão de um carboidrato, este é digerido e lançado na circulação sangüínea como glicose. A glicose do sangue sobe o nível e faz com que haja liberação de insulina, que exige que a glicose passe as células do músculo, para uso como energia, ou seja armazenada como glicogênio. Se os níveis de açúcar do sangue sobem muito depressa, resulta na grande liberação de insulina. Quando isto acontece, algumas moléculas de glicose podem ser convertidas e armazenadas como gordura, em vez de serem acumuladas como glicogênio.

Também muita glicose pode ser passada as células, e pode causar hipoglicemia. O glucagom é liberado quando níveis de glicose do sangue ficam muito baixos. Este hormônio prepara a gordura para ser usada como energia e também armazena o glicogênio no músculo. O resultado líquido disso é manter níveis de glicose do sangue normalizados. Por manipulação da dieta, você pode regular a insulina e sua relação com o glucagom.

O cérebro requer uma provisão constante de glicose para "combustível", e assim o nível de glicose do sangue é regulado para que nunca falte energia ao cérebro. Quando você come carboidrato eles são digeridos e absorvidos pelo intestino delgado e é transportado diretamente ao fígado pela veia porta.

Essencialmente, todo os carboidratos que você come são convertidos em glicose pelo fígado antes de serem lançados na circulação sangüínea. Depois de uma refeição de carboidratos, níveis elevados de glicose são lançadas no sangue. Esta subida de açúcar do sangue promove um lançamento de insulina do pâncreas. Isso é necessário para ajudar a glicose a passar as células, por um processo chamado " difusão facilitada ". Uma vez dentro das células a glicose é queimada para energia ou é armazenada como glicogênio. Tudo está metabolicamente correto.

O problema surge quando são lançados carboidratos muito rapidamente na circulação sangüínea. Isto acarreta muita insulina a ser lançada. Quando níveis de insulina ficam muito altos, alguns dos carboidratos são convertidos em gordura em vez de serem armazenados como glicogênio.

Também, se níveis de insulina se encontram muito altos, ocasionará muito açúcar a ser passado as células, resultando em " hipoglicemia ", o que significa uma baixa de açúcar no sangue. Se seu açúcar no sangue é muito baixo você se sentirá muito cansado.

Na dieta você deve ficar longe de comidas que contêm açúcares simples (doces, confeitos, frutas, laticínios) e carboidrato refinados (pão, biscoitos, bolachas e macarrão). Lançados na circulação sangüínea muito rápido, mobilizam muita insulina pancreática a ser lançada.

Estas comidas também têm o efeito de elevar o PONTO FIXO.

Combinando proteínas e carboidratos fibrosos, e evitando carboidrato simples e refinados, é reduzida a velocidade e o lançamento da glicose na circulação sangüínea, o que resulta em um baixo, mas longo, lançamento de insulina. Isto lhe dá um nível de energia uniforme e transporte de calorias para músculo,ficando bem longe do armazenar gordura.

Em resumo: o papel mais importante da insulina é regular os níveis de glicose do sangue. E faz isto passando glicose as células depois de uma refeição. Também aumenta o uso de glicose para energia e aumenta o armazenamento de glicogênio.

Porém tenha cuidado. Produzir muita insulina tem o efeito de promover o acúmulo de gordura. Insulina é um hormônio anabólico e age para estimular crescimento. A insulina, além de aumentar o transporte de glicose dentro das células, também é requerida para o transporte de certos aminoácidos nas células. Estes incluem os que se ramificaram, os aminoácidos de cadeia.

GLUCAGOM

O glucagom é o outro hormônio secretado pelo pâncreas, mas tem o efeito oposto ao da insulina. Um aumento de açúcar do sangue "dispara o gatilho" para o lançamento de insulina mas inibe o lançamento de glucagom.

O glucagom é lançado várias horas depois de uma refeição e quando cai o nível de açúcar do sangue. O glucagom tem o efeito de converter glicose em energia e é estimulante da decomposição da gordura do corpo, e do uso da gordura para energia. O glucagom também estimula a decomposição do glicogênio.

O resultado líquido do glucagom é promover os níveis de glicose para trás, para o normal e sinalizar o corpo para começar a usar gordura para promover energia.

Como o eixo insulina - glucagom age para regular nível de açúcar do sangue?

A insulina diminui açúcar do sangue passando a glicose às células, a glicose estimula a queima para energia e armazenamento crescente de glicogênio. O glucagom age para aumentar o nível de glicose do sangue aumentando a síntese de glicogênio, estimulando a síntese de glicose (por um processo conhecido como gluconeogenesis) e trocando o metabolismo de queimar carboidratos para queimar gordura.

O glucagom age para estimular perda de gordura. A insulina em sua relação com o glucagom é completamente determinada pela relação de carboidrato x proteína em sua dieta. Assim você pode controlar isto exatamente. O glucagom é um dos fatores mais importantes (se não for o fator mais importante) determinante do seu PONTO FIXO.

Como a insulina e o glucagom mostram os seus efeitos em cima do carboidrato e do metabolismo da gordura?

Ativando ou inibindo as enzimas reguladoras chaves que levam a cabo estes processos. Insulina age para aumentar as enzimas envolvidas na conversão da glicose em energia e enzimas que levam a cabo a síntese do glicogenio, e inibe as enzimas de síntese de glicose e decomposição do glicogenio. O glucagom tem os efeitos opostos.

Estes dois hormônios agem para estabilizar os níveis de açúcar de sangue a insulina diminuindo o açúcar do sangue e o glucagom aumentando o açúcar do sangue. Estes efeitos são provocados mostrando controle em cima das enzimas que regulam metabolismo do carboidrato.

Relativamente ao metabolismo gordo, a insulina age para ativar a maioria das enzimas importantes que regulam a síntese de gordura e armazenamento. O glucagom inibe estas mesmas enzimas. Além disto, o glucagom inicia uma cascata de eventos que resultam em mobilização de ácidos gordurosos nos depósitos de gordura.


[ Voltar à PÁGINA DA REVISTA VIRTUAL ]

Página criada em 14-out-1996 - Atualizada em

Copyright © NetService 1996
Rio de Janeiro - Brasil